segunda-feira, 4 de abril de 2016

Há quem não acredite nessa história de Inferno Astral ou pensa ser coincidência que momentos difíceis ocorrem próximos ao aniversário. Para mim, o inferno astral é tão intenso, tão marcante que é até impossível dizer que não exista.

Bom, digamos que esse assunto é bem pessoal. Alguns passam sem percebê-lo, já que a vida é um constante mar de azar e um episódio negativo a mais ou a menos, nem faz diferença...
Para outros que não estão acostumados com tanta desgraceira, qualquer ocorrido ruim já é o holocausto!

Minha vida é um vai-e-vem de surpresas (boas e ruins). É nesse momento que sinto a presença do meu inferno astral reinando como um sol em minha vida.
É tanta coisa chata, tanta surpresa desagradável que penso ser um ímã de azar desenfreado. Eu te garanto que não é só azar que ocorre não! São mágoas, tristezas, decepções, desilusões e afins.

Pessoas que chegam para te chatear, para te colocar pra baixo. Muitos criticam nossa maneira de agir, criticam como somos ou como pensamos. E as palavras são tão fortes que precisamos nos agarrar a algo superior para não chegarmos a sucumbir à ânsia de acreditar que realmente não somos capazes.

Aquela velha desculpa de que "conselhos e críticas (todas construtivas, claro!) são para nosso crescimento" eliminou do ser humano o savoir-faire de identificar o quão tênue é a linha entre a liberdade e a sensibilidade de lidar com os sentimentos alheios.

A luta é diária. E a angústia é constante... Essa falta de apoio e excesso de palpites desnecessários que derruba nossas energias e desestrutura toda estratégia criada para vencermos um dragão a cada dia... Sinceramente cansa!

Às vezes cansa essa batalha... Às vezes penso em desistir, juro! Mas o fato é que não tenho mais tempo para desistir. Não tenho mais saída a não ser acreditar nas minhas possibilidades, acima de todas as críticas e seguir em frente. Sempre!

Muitos estão dispostos a provar minha incompetência, provar o quanto sou incapaz. São tantas pessoas que enxergam meus defeitos sem ter a capacidade de distinguir suas próprias falhas...

E vem aquele aperto no peito, o dissabor e a sensação de que não importa o quão eu me esforce, nunca estará bom o suficiente para a sociedade...

Inferno astral é isso! É um conjunto de sentimentos amargos tornando sua vida mais doce...

Um comentário:

Anônimo disse...

Lindas palavras, descreveu tão bem, escreveu com tanto sentimento. Parabéns e nunca desista =)